quarta-feira, 22 de julho de 2009

Sentimos que somos importantes quando, ao olhar nos olhos de alguém, vemos lágrimas cair e sorrisos a serem esboçados.
Percebo agora que por maior que seja a crueldade e a distância, sobretudo a distância, amor que é amor nunca se desvanece; amor que é amor, nunca se cansa.


Tu não desististe.
Eu caí fora, durante imenso tempo.

Tu lutaste.
Eu ignorei.

Tu choraste.
Eu chorei também.

Eu disse que te amava.
Tu disseste "Eu também."

Eu quis voltar.
Tu recebeste-me.

Eu peço-te desculpa.
Tu perdoas porque me amas.

Tu perguntaste: "Tem lugar para mim na tua casa, na tua vida, no teu coração?"
Eu só poderia responder: "Tem sim."



E agora o EU vai passar ( novamente ) a ser o NÓS.

7 comentários:

  1. Oh...o amor e a distância..Parece que isto anda mesmo a perseguir-me:P Gostei do teu blog, vou passar a visitar mais vezes!*

    ResponderEliminar
  2. eu li bem? lugar na tua casa? que idade tens mm? hahaha :/

    ResponderEliminar
  3. Pequenina & CD: Muito obrigada, mesmo. =)

    ResponderEliminar