quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Deu-me um fanico a sério!

Pois que isto de acender uma lareira é muito lindo e acolhedor. O pior é quando entalamos o dedo entre a dita cuja e um pau bem grande e pesado e a dor é tanta que as lágrimas nem escorrem. Depois, rapidamente se lembra, de colocar o dedo debaixo de água bem fria. E coloca-se. Depois a dor intensifica-se de tal forma que se começa a ver tudo branco cheio de luzinhas, a cabeça a rodopiar mais que um pião e os ouvidos nos falham que a voz da Júlia Pinheiro se transforma num "piiiiiiiiiii" H-O-R-R-O-R-O-S-O.
No meio disto o meu lindo cérebro funciona e diz-me: "água com açucar". E la vou eu, dispensa afora, não encontrava o açúcar, que estava mesmo à minha frente mas depois de andar a palpar lá estava ele.
E foi recuperar, aos pouquinhos a consciência do valente susto. Pois que se eu caísse não tinha ninguém para me amparar.

E pronto, foi esta a agitação de hoje.

FIM.

3 comentários:

  1. Espero bem que já esteja tudo bem contigo...

    ResponderEliminar
  2. Cláudio: Estou em fase de recuperação. Obrigado. =)

    ResponderEliminar
  3. chama-se quebra de tensão!! sou perita!

    ResponderEliminar